segunda-feira, 14 de maio de 2012


   CANCRO   A    ORIGEM   


                                                                   




È uma das palavras mais temidas por nòs -
Cancro !?!?
Lembra-se quando era pequeno e ficava assustado com os pequenos barulhos que ouvia de noite ?
E na escuridão do quarto convencia-se que eram monstros ?
 Tinha medo pois não o conseguia ver,e sò sossegava quando acendia as luzes...
O cancro não è imaginação, mas se tivermos as luzes acessas conseguimos percebe-lo melhor.
Pois conhecer o inimigo  =  è o 1º passo para o derrotar !!

                                                                       
  O QUE HÁ NUMA CÉLULA???  

Grosso modo
Ela è uma  fabrica de produzir proteinas,com o software necessàrio para fabricar essas proteìnas,com uma central que fornace energia.
Esse software està escrito nos nossos cromossomas - que são o material genètico,os nossos genes,capazes de nos defenirem enquanto espècie ou indivìduo .
Na espécie humana são 46,e são constituídos por uma substância chamada -ADN .
Este longo pergaminho a que chamamos ADN é constituído por uma longa cadeia enrolada sobre si mesmo que em repouso corresponde á reunião linear de 4 moléculas diferentes ,as bases (ATCG) ,que constituen o código genético, com os nossos 30 000 genes.




CÓDIGO GENÉTICO -
descoberto há cerca de 60 anos por 3 geniais investigadores franceses,o que lhes valeu o Prémio Nobel :
François Jacob, Jacques Monod,e André Lwoff.

Estas 4 moléculas juntas umas ás outras,segundo uma ordem bem definida ,inscrevem no nosso ADN .
São 30 000 genes,que permitem ao nosso trilião de células funcionar correctamente, dividirem-se, diferenciarem-se, produzirem proteínas essenciais á vida.
Que loucura !!!
Se quizer imprecionar alguém diga isto durante uma conversa a um jantar:
 Cada\célula humana,( totalizam 1 trilião de células diferenciadas em 200 tipos diferentes )
Têm 3 mil milhões de bases(ATCG),coladas umas ás outras,formando um longo filamento,com cerca de 2 metros x 2 .
Porque recebemos 1 que estava no óvulo original e outro no espermatozóide,transmitindo-nos os genes da nossa mãe e do nosso pai .

Finalmente chegámos ao ponto crucial.:
O  CANCRO  RESULTA  DE:
 UMA  ALTERAÇÃO DE UM DESTES GENES
Cada vez que uma célula se divide em duas novas células,
existe um potencial risco de erro na duplicação necessária ao ADN.

Lembre-se antes de uma célula se dividir em duas,precisa de se duplicar,de dobrar o seu material intracelular e o seu material genético
 Este mecanismo é fundamental porque é o garante da conservação de uma célula para outra, das características próprias de cada espécie, e de cada indivíduo.
Por isso é absolutamente imperativo que cada célula viva fabrique uma cópia  absolutamente idêntica do seu ADN com o mesmo património genético,e exactamente com os mesmos cromossomas.
Se essa cópia não for integral,o resultado pode ser profundas modificações no nosso organismo.
Felizmente este mecanismo quase toca a perfeição !

Mas sabe quantas vezes este mecanismo acontece  nos nossos corpos ?!?
70 milhões de vezes por dia
=800 vezes por segundo
Sem nunca cometer o mínimo erro,no total de uma vida...
 sem enganos...
embora durante o tempo médio de vida de uma pessoa totalize
=10 000 000 000 000 000 (10) elevado a 16,
 ocasiões de se enganar...
É MUITÍSSIMO !!!
Basta uma das bases ser escrita no lugar de outra.
Um simples T no lugar de um C
por exemplo...
uma simples letrinha no lugar de outra parece inofensivo,contudo pode causar um perigo mortal.
Agora temos uma célula que se divide,reproduz e se multiplica ao infinito...
Sem qualquer control !!!
Que engendra uma descendência monstruosa,faminta que vai invadir o espaço  das outras células, destruír os outros órgãos.
A morte que se propaga,que avança cega..
.tudo porque um gene(uma letra)foi mal escrita, o que chamamos uma MUTAÇÃO.
Felizmente os nossos erros ortográficos,não têem consequências tão graves !!!

REALIDADE  DIÁRIA :
Dado o nº impressionante de divisões celulares,este cenário catastrófico acontece:
 milhares de vezes em cada um de nós, ao longo das nossas vidas .
Será que sempre que isto acontece contraímos cancro ? Claro que não !!!
Se não todos morreríamos desta doença.
A Natureza previu esta hipótese de ocorrência.
-A mutação de ADN ,e concebeu um sistema completo de verificação da escrita de genes.
Uma leitura atenta das nossas 3 mil milhões de letrinhas do nosso ADN.
Quando detecta um erro,uma mutação,
há um sistema completo de correcção e de reparação.




Oiça bem isto:

 estima-se que se produzem, por dia
mais de 10 000 mutações do ADN de cada uma das nossas células!
 De facto o nosso ADN está constantemente exposto ao risco de alteração pelo efeito de vários fenómenos físicos ou  químicos.
Sabemos hoje que a central energética das nossas células e a fábrica de proteínas ,enquanto funcionam produzem moléculas químicas capazes de reagir com as bases de ADN e provocar nos seus filamentos enormes danos.
Chamamos-lhes RADICAIS  LIVRES
e são muito corrosivos para o ADN.

São produzidos durante o nosso metabolismo celular e são permanentemente desintoxicados no próprio interior da célula,antes que atinja o ADN.
 Mas também aqui pode acontecer que
este mecanismo não funcione correctamente e um radical livre hiperactivo atinjirá o nosso ADN,ao reagir químicamente com uma base(ATCG) e  destruí-la,e teremos um cancro a desenvolver-se.







FACTORES
FÍSICOS/
QUÍMICOS ,
HEREDITÁRIOS ,
HORMONAIS

 INFECCIOSOS






FÍSICOS (AMBIENTAIS)----
as radiações quer do sol(UVA /UVB),a radioactividade natural da terra(os rádons existentes na crosta terreste),ligada á acção do homem(exploracções nucleares,acidentes em centrais,fábricas, electrodomésticos que utilizamos,exames médicos etc.



 

 
 
 
 
Poluentes agrícolas /industriais /electrónicos e outros
fungicidas,insecticidas,pesticidas, herbicidas..etc;
poluentes industriais(plásticos,corantes,amianto,e metais pesados como o mercúrio,chumbo,arsénio,PCB, parabenos,queima de combustiveis fósseis como gás natural,petróleo e derivados, carvão, etc.,equipamentos electrónicos










Ficam na atmostera que iremos respirar, que depois através das chuvas,do escoamento das águas vão atingir a terra(a nós, e os animais) ,o mar (peixes,fauna e flora marítima)e os lençois freáticos,(a água que bebemos) e o que produzimos(leite,batatas,couves,fruta,etc
.Aí vão manter-se durante muitos e muitos anos quer na terra e mares e rios,quer alojado nos nossos corpos,nos órgãos através da alimentação.






HEREDITÁRIOS----

de facto todos os cancros estão sempre em última análise ligados a uma alteração do património genético de uma das nossas células, na maioria dos casos (95%)produz-se no decurso das nossas vidas,apesar de ter recebido dos pais genes sãos e normais.
Os outros (5%),são os factores verdadeiramente hereditários: por herança dos pais  de genes alterados ,portadores de mutacções susceptíveis de propiciarem  o aparecimento de um cancro.Mesmo que se tenha uma vida sã,as probabilidades de desenvolver cancro durante a vida são enormes ,e por vezes em idades muito jovens.


HORMONAIS----
1 terço dos cancros está ligado ao efeito cancerígeno  das hormonas naturais /artificiais(como as usadas no tratamento de substituição hormonal quando surge a menopausa)sobre certos órgãos que lhes são sensíveis ex:estrogénio hormona feminina que pode levar ao cancro da mama e útero,e testosterona hormona masculina que pode levar ao cancro da próstata.

CANCRO DA MAMA
O risco é maior se a mulher teve:
-a 1º gravidez tardia
-a mãe/irmã que já teve cancro de mama
-a puberdade precoce
-nº de filhos reduzido ou nulo
-não amamentou
-a menopausa tardia
-se fez tratamento hormonal substituto na menopausa durante muito tempo



INFECCIOSAS----

poucos sabem mas há muitos cancros que surgem por .acção directa de agentes infecciosos,infecção de um órgão por uma bactéria ou vírus

Ex:  cancros-´colo do útero; fígado;
estômago; boca; pénis; anûs; bexiga; gânglios,etc
Quanto maior for a nossa capacidade para detectar a presença de vírus nos tumores ,mais novos cancros descobriremos ligados a eles.
Só á pouco tempo se descobriu que o cancro da boca é também provocado pelo vírus do papiloma humano(HPV) que também é responsável pelo cancro do colo do útero.
A hipótese de origem viral /infecciosa na base da origem de cancros é cada vez mais popular entre os oncologistas podendo aumentar a sua proporção dos actuais 5% para 20% ou 30% nos próximos anos.



         CAUSAS  
 DE  CANCRO                                                               
TABACO                      30%
HORMONAS---            30%
ALIMENTAÇÃO---     20%
POLUIÇÃO---                5%
FACT.FÍSICOS---          5%
HEREDITARIEDADE-  5%
AGENTES/INFECCIOSOS    5%                         
                                                                                     


 


É
 ABSOLUTAMENTE VERDADE:









É A 1º CAUSA DE CANCRO---  TABACO




Quer seja fumado /mascado/inalado passivamente-,quer seja de cachimbo,cigarros ,charutos...
Provocam cancro no
lábio,boca,laringe,brônquios,esófago,
estômago,pâncreas,pulmões,rim,bexiga...
Sendo responsável por 70% dos casos de cancro do pulmão e da garganta.


O resultado da sua combustão e através da inalação ou deglutição RESULTA EM FACTOR DE CANCERIGENAÇÃO CELULAR.







Vai actuar no interior das nossas células e e reagir químicamente com o nosso ADN,através dos genes inscritos nos nossos cromossomas provocando-lhes mutações que se transformam no aparecimento maligno de um cancro.





Não vale a pena fazer um regime alimentar perfeito e preventivo com produtos naturais/biológicos,pois faça o que fizer ,comparado com o peso que o tabaco tem na génese da maioria dos cancros,todas as tentativas se continuar a fumar serão de eficácia ilusória!




Sendo assim a 1º regra no nosso regime anti-cancro
 é    


  NÃO  FUMAR !




 
             CHÁ  DO  DIA              

 **PAU  D'ARCO**

 Nome científico: Tabeluia heptaphylla. Árvore originária do Brasil, onde é mais conhecida como Ipê Roxo o Pau d'Arco vem da fantástica e inigualável
floresta amazónica e de outras regiões
tropicais. O género Tabebuia engloba
cerca de 100 espécies e, apesar de muitas
serem utilizadas medicinalmente, a
espécie Tabebuia impetiginosa tem
qualidade superior. De facto as propriedades do PAU D´ARCO são tão vastas e benéficas, que a sua fama está difundida por todo o mundo. É utilizado tradicionalmente pelas populações dos países de origem mas actualmente está disseminado pelos países do Ocidente, onde é tomado como purificador e fortificante do sangue.
Taheebo é uma palavra dos índios da América
do Sul para referir-se à madeira durável que
de consistencia dura dessas árvores com as
quais os índios fazem arcos para caçar, os
portugueses, que foram os primeiros a
colonizar o Brasil deram à árvore o nome de
Pau d'Arco, que significa “madeira para arco”.
O nome dessas árvores em espanhol é
Lapacho.
O Pau d'Arco é conhecido e utilizado há
centenas de anos pelas tribos indígenas da
Amazónia, para diferentes situações
medicinais.  Tem largo uso na medicina popular contra o câncer. Possui como princípio ativo o lapachol e mais oito substâncias ainda em estudo. O lapachol tem sido demonstrado como capaz de inibir os tumores malignos e de reduzir a dor provocada pelos tumores. Confirma-se atualmente o uso popular do pau d’arco no tratamento de doenças venéreas, como a sífilis. Tem ação como bactericida, principalmente nas infecções gastrintestinais, contra cepas de heliobacter pilorii, causador de gastrites e úlceras. É também diurético e antipirético, desintoxicante, anti-reumático, analgésico e estimulante das defesas orgânicas. É conhecido como “purificador do Sangue” devido à sua capacidade de eliminar do sangue agentes patogénicos e
contaminantes químicos.
 Apresenta efeitos positivos sobre todos os aparelhos e sistemas, com destaque para os organismos debilitados ou em processo degenerativo.

A utilização nas leucemias e outros cancros remonta a tratamentos realizados por médicos e naturopatas brasileiros na década de 60, que tomaram conhecimento da ampla  e bem sucedida utilização por várias tribos de índios da Amazónia brasileira e peruana.
Vários estudos têm confirmado a acção do lapachol do pau d’arco como  anticancerígeno. Na leucemia, reduz a acção da telomerase, aumentando a morte das células cancerígenas (Jounal of Medical Food, 2010). No cancro da mama, inibe os receptores dos estrogénios (International Journal Molecular Medicine, 2009) e no cancro do fígado, inibe o seu crescimento e metastização (Biosci Biotechnol Biochem, 2007).
No que toca ao cancro da bexiga, inibe o crescimento e aumenta a apoptose (Experimental Oncology, 2006). No cancro da próstata, inibe a inflamação e reduz também a acção da telomerase (Pharmacology Research, 2005) enos cancros do pulmão (International Journal of Oncology, 2005) e cólon (Anticancer Drugs, 2003) aumenta também a apoptose das células cancerígenas.


  Princípios activos   Derivados naftoquinónicos, com destaque para o lapachol com propriedades anti-tumorais, pró-apoptóticas (estimula a morte das células cancerígenas),  anti-inflamatórias, imunoestimulantes, diuréticas e antivirais. Destaque também para a quinona, que estimula o fígado a produzir protrombina e outras substâncias que participam na coagulação do sangue. Contém ainda flavonóides, especialmente quercetina, com acção antioxidante,  anti-inflamatória e anti-alérgica; óleos essenciais com acção antibiótica, e coenzima Q10, um forte regenerador celular.   Principais propriedades  É eficaz no cuidado das anemias. Aumenta a produção de glóbulos vermelhos e da respectiva hemoglobina por um estímulo na medula óssea vermelha. Esta acção também conduz a uma maior produção de glóbulos brancos. É amplamente utilizada em paciente oncológicos a fazerem quimioterapia, de forma a reduzir os efeitos secundários desta terapêutica e, concomitantemente, estimular o sistema imunitário a lutar contra a patologia.

  Outras propriedades 
Tem uma acção antibiótica, sendo por isso aconselhado como coadjuvante no tratamento e prevenção de gripes, amigdalites, infecções urinárias e bronquites. Pela sua acção regeneradora dos tecidos e hemostática é muito utilizado na cicatrização  de feridas externas ou internas (úlceras de estômago ou duodeno). Também é em candidíase, infecção por HIV, infecção na próstata, miomas no útero e quistos nos ovários.





  Composição: 
acetaldeídos, alfa-lapachona, ajugol, ácido anísico, antraquinonas, ácidos benzóicos, benzenos, beta- lapachona, carboxaldeídos, cromo, crisantemina, dehidro-alfa-lapachona, dehidroisolapachona, deoxilapachol, flavonoides, furanonaftoquinona, hidroclorolapachol, 2-hidroxi-3-metil-quinona, 6-hidroxi-meleno, isso-8-hidroxi-lariciresinol, kigelinona, lapachenol, lapachenola, lapachol, lapachonas, menaquinonas, 4-metoxifenol, naftoquinonas, paenidin-3-cinamil-soforosideo, ftiolol, quercetina, tabebuina, tectoquinona, ácido vanílico, vanilina, ácido verátrico, aldeído verátrico e xiloidona.
Administração
Em tisana: ½ colher de sopa para 1 chávena. Deixe a água ferver e deite por cima da erva.

Deixe repousar 10 minutos , coe e beba.Precauções :
Deve ser usado descontinuadamente 15 dias descansar 1 mês voltar a tomar .
Não tome durante a gravidez pois pode ser abortivo e causar  malformações fetais. Algumas pessoas poderão apresentar urticária.O lapachol pode irritar as mucosas gástricas sensíveis.


   RESUMO  
   PAU D'ARCO  É  :

     *Anti-inflamatório;
  * Anticancerigeno
* Imunoestimulante;
● Anti-viral,  Anti-parasitário,  Anti-fúngico  
   Anti-bacteriano;
● Antioxidante;
●  Anticoagulante;
●  Anti-anémico;
●  Reduz a dorsalgia;
●  Diurético;
●  Reduz o nível de açúcar no sangue;
●  Hipotensor;
●  Infecções cutâneas e micoses (como
coadjuvante da psoríase)


   TOP  10  DOS  FRUTOS    
    COM   +   ANTIOXIDANTES        SCORE  ANTIOXIDANTE  POR  100 GRAMAS



AMEIXAS  SECAS  ----------------------  5770
PASSAS  DE  UVA  ----------------------  2830
MIRTILHOS   -----------------------------   2400
AMORAS   --------------------------------   2036
MORANGOS   ---------------------------   1540
FRAMBOESAS   ------------------------   1220
AMEIXAS   ------------------------------    949
LARANJAS   ----------------------------    750
UVAS  PRETAS   ----------------------    739
CEREJAS   ------------------------------    670
KIWIS    ---------------------------------    602
TORANJAS   ---------------------------    483



   TOP  10  DE  LEGUMES
   COM  + ANTI OXIDANTES                 SCORE  DE ANTIOXIDANTES  POR  100 GRAMAS


COUVES   ------------------------------------   1770
ESPINAFRES   ------------------------------    1260
COUVES  DE  BRUXELAS   -------------    980
REBENTOS  DE  ALFAFA   -------------     930
BRÓCULOS   -------------------------------    890
BETERRABA   -----------------------------    840
PIMENTOS  VERMELHOS   ------------    710
CEBOLAS   ---------------------------------    450
MILHO   -------------------------------------    400
BERINGELAS   ----------------------------    390




FAMÍLIA  ALLIUM  :
CEBOLA , ALHO ... PÉROLAS  ANTICANCRO  E  IMUNOLÓGICAS 
Esta família inclui:cebola,alho,alho francês,chalotas,cebolinho...
Fazem muito mais do que dár sabor á comida.Os membros desta família têm compostos anti-cacerígenos,anti-inflamatórios e antioxidantes.Antigamente as pessoas já tinham a noção de que estes
alimentos possuíam características medicinais e consumiam-nos diáriamente.
Na época medieval,já se sabia que a cebola e o alho tinham propriedades imunológicas e que seriam úteis no caso de se adoecer com uma infecção.O hábito de utilizar os alimentos com fins medicinais ,foi-se perdendo,mas na verdade os alimentos naturais são os remédios + eficazes.
Os estudos epidemiológicos revelam que o consumo elevado de vegetais da família allium está associado á redução do risco de cancro.
Pensa-se que esta protecção está associada aos compostos organossulfurados obtidos quando se corta,esmaga ou mastiga os vegetais.
Á semelhança das crucíferas,também as paredes celulares das cebolas alojam uma enzima, a alinase queé a causa daquele odor forte que nos faz chorar.Ao mesmo tempo que estareacção ocorre na bancada da cozinha e nos causa lágrimas,os compostos de sulfureto começam a formar-se.
Estes compostos impedem a formação de cancro através da desintoxicação de agentes carcinogénicos e têm efeitos de inibição  da angiogénese,que impedem o aparecimento e o crescimento de células cancerígenas.
Estudos + recentes sugerem que estes compostos organossulfurados que se encontram nesta família da cebola também têm uma acção anti-inflamatória que nos protege contra a osteoartrite e as infecções. Quando consumimos os compostos organossulfurados e as glicoproteínas das cebolas,todos esses compostos actuam emconjunto com outros micronutrientes para aperfeiçoar o nosso funcionamento imunológico e nos defender das doenças. O consumo de cebola chegou mesmo a ser observado num estudo levado a cabo em vários países,revelando que as pessoas que comiam (+) cebola apresetavam (-)de metade de casos de cancro do que aquelas que raramente consumiam cebolas.

Resultados:
REDUÇÃO  DE   50%-------------CANCRO DO ESTÔMAGO
REDUÇÃO  DE   56%-------------CANCRO  DO  CÓLON
REDUÇÃO   DE   71%--------------CANCRO DA PRÓSTATA
REDUÇÃO  DE   73%-------------CANCRO  DOS  OVÁRIOS
REDUÇÃO  DE  88%--------------CANCRO  DO  ESÓFAGO

Através deste estudo, verificou-se que os indivíduos que faziam um consumo (+) elevado comiam 7/ou + porções de 80 gramas por semana(ou cerca de meia cebola picada dia)e os que faziam um consumo + reduzido comiam menos de 1 porção por semana.
Imaginem os efeitos de protecção conseguidos ao comermos as quantidades adequadas dos 3 superalimentos de topo ,todos em conjunto, todos os dias : crucíferas + cogumelos + cebolas !!!

HISTÓRIA  ABREVIADA 
DO  PODEROSO  ALHO :































O alho (Alium sativum)
é um alimento que dispensa qualquer apresentação.A utilização desta planta bolbosa, da família das Liliáceas, terá começado muito cedo na história da humanidade,o que é documentado por vestígios com mais de 10 000 anos encontrados em cavernas.Muitas foram as civilizações que ao longo dos milénios sucumbiram aos “encantos” do bolbo desta planta.O alho é utilizado desde a antiguidade como remédio, sendo usado no Antigo Egito na composição de vários medicamentos.Suas propriedades antimicrobianas e os seus efeitos benéficos para o coração e circulação sanguínea já eram valorizados na Idade Média.Possui um ótimo valor nutricional, possuindo vitaminas (A, B2, B6, C), aminoácidos, adenosina, sais minerais (ferro, silício, iodo) e enzimas e compostos biologicamente ativos, como a alicina.O alho costuma ser indicado como auxiliar no tratamento de hipertensão arterial leve, redução dos níveis de colesterol e prevenção das doenças ateroscleróticas.Também se atribui ao alho a capacidade de prevenir resfriados e outras doenças infecciosas, e de tratar infecções bacterianas e fúngicas.

Uma pesquisa in vivo feita recentemente pela Universidade de Brasília e pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária de Hortaliças (Embrapa Hortaliças), em 2010, mostra que o alho pode contribuir para a redução do infarto agudo do miocárdio.
Na
culinária pode ser utilizado de diversas formas, cru, refogado, picado, em rodelas, etc, conforme os gostos que são pouco unânimes.Em geral, os povos mediterrânicos são os maiores apreciadores, empregando-o, geralmente, em conjunto com o tomate e a cebola.

Outros povos, menos adeptos do seu uso, chegaram a designar a planta como "rosa fétida", devido ao seu odor forte e picante proporcionado pela essência de alho ou dialil sulfito (C3H5)2S.Quando consumido em quantidades elevadas, esse odor pode tornar-se evidente no suor de quem o ingeriu.O hálito característico e geralmente considerado desagradável pode ser minimizado se for consumida também salsa fresca e menta.







Os egípcios integraram-no em fórmulas para o tratamento de problemas de coração, dores de cabeça, tumores e outros “males” e incluíram-no nos bens colocados nos túmulos dos faraós.Foram encontrados documentos chineses, datados de 2700 a. C., que descrevem o alho como uma substância que trata diversos problemas e potencia o vigor. Num livro persa de plantas medicinais, escrito há milhares de anos atrás, pode ler-se “… ele cura tosse e supurações do peito, não importa quão violentas sejam.Tem o poder de prevenir a estagnação do sangue".
Também o médico grego Hipócrates, considerado o pai da Medicina, exaltou as propriedades terapêuticas do alho, incluindo-o na sua lista de plantas medicinais mais benéficas, enquanto Dioscórides, igualmente médico da Grécia Antiga, escreveu:"O seu aroma limpa as artérias”. Mais tarde, Paracelso considerou-o uma planta sagrada. Mas até os escritores clássicos não foram indiferentes aos efeitos desta planta.
O poeta Virgílio recomendava-o como alimento fortificante para quem efectua trabalhos pesados e Homero inclui-o numa das suas mais famosas obras – A Odisseia – num episódio em que Ulisses usa o alho para fazer render a feiticeira Circe aos seus encantos.
Na idade média foi usado na Europa Central como remédio contra a surdez e lepra e no século XVII como prevenção da peste bubónica.





 
Durante a II Guerra Mundial, os soldados russos faziam-se acompanhar por dentes de alho que esmagavam nos bordos das feridas, para evitar possíveis infecções.Os próprios médicos de campanha utilizavam uma pasta de alho para tratar os ferimentos infectados dos soldados, especialmente como protecção contra gangrenas e sepsia.No entanto, esta utilização do alho foi sendo abandonada à medida que se descobriam “drogas milagrosas”,como a penicilina.

Apesar de ser indiscutível o interesse suscitado por esta planta, as suas aplicações foram tendo objectivos diferentes e a sua popularidade não foi constante.Ao longo dos tempos, e em diferentes períodos, ela foi usada pelas suas propriedades regenerativa, antigripal, estimulante circulatória, purificadora do sangue, antibiótica, vermífuga e até afrodisíaca.No entanto, foi também utilizado como antídoto contra mordeduras de cobra e no tratamento de mordeduras de cães e ratos, como tratamento de problemas digestivos, para expulsar parasitas intestinais e para bochechar contra dores de dentes.
No entanto, não se pode esperar que o alho consiga suspender completamente o desenvolvimento destes tumores, apesar das evidências apontarem para a existência de três tipos de mecanismos de acção – afectando directamente as células cancerígenas, aumentando as células do sistema imunitário que combatem as cancerígenas e inibindo determinadas substâncias químicas que se crê funcionarem como indutoras do desenvolvimento de carcinomas.É possível encontrar algumas dezenas de estudos que atestam que o alho, sob variadas formas, pode promover um decréscimo nos níveis de colesterol e triglicéridos, em pacientes com elevados níveis destes lípidos, o que resultará numa redução dos distúrbios cardiovasculares, nomeadamente, a arteriosclerose, a trombose e o enfarte do miocárdio. Também o envelhecimento das paredes da aorta parece ser retardado
pelo consumo diário de alho, resultado extremamente importante para explicar a sua actuação na redução da pressão sanguínea.Por exemplo, investigadores do Departamento de Medicina do New York Medical College encontraram uma redução de 5,5% na pressão sistólica e uma suave redução na pressão diastólica do sangue, como resposta ao consumo de extractos de alho.São, assim, muitos os estudos que relacionam o alho com a prevenção e tratamento da hipertensão.
 
 
Outra área de investigação pretende determinar os efeitos do alho na prevenção e tratamento de tumores.Foi provado que ele consegue travar o desenvolvimento de tumores em ratos, no cólon, recto, esófago, estômago e pele.Existem estudos em tubos de ensaio que demonstram a capacidade do alho inibir o crescimento das células cancerígenas da próstata, embora não se saiba ainda se o mesmo acontece no ser humano.Sabe-se, por exemplo, como resultado de estudos chineses comparativos de comunidades consumidoras regulares de alho com outras que não o incluem na sua dieta, que o cancro gastrointestinal apresenta uma menor incidência nas primeiras comunidades.
Apesar da maioria dos estudos desenvolvidos nos últimos 15 anos incidir sobre a relação do alho com as doenças cardiovasculares e o cancro, existem ainda outras linhas de investigação, nomeadamente a que explora as propriedades antibióticas do alho. Testes in vitro revelam as potencialidades dos compostos activos do alho no combate a agentes infecciosos, como os da gripe, do herpes e outros vírus.


Para além disso, certos compostos interferem com o metabolismo dos fungos, impedindo o seu desenvolvimento, e combatem infecções bacterianas, por vezes de forma mais eficaz do que a penicilina.As propriedades antibióticas do alho revestem-se de extrema importância, à medida que as investigações médicas sobre a etiologia de diversas doenças mostram que estas são provocadas maioritariamente por processos inflamatórios.
Por exemplo, a Heliobacter pylori é uma bactéria que tem sido relacionada com o desenvolvimento de úlceras no estômago e o alho parece ser eficaz no seu combate. Outra das suas acções mais notáveis, e à qual tem sido dada muita atenção actualmente, é a sua capacidade de combater a candidíase, uma infecção provocada pela Candida albicans, um fungo
indesejável.

Uma questão com a qual os cientistas se mostram cada vez mais preocupados prende-se com a velocidade com que os microrganismos adquirem resistência aos antibióticos, através de mutações.No entanto, parece que o alho mantém as suas propriedades antibióticas através dos tempos, para além de existirem evidências da sua capacidade de actuação sobre o sistema imunitário, ao estimular a actividade dos glóbulos brancos que destroem os agentes infecciosos invasores.Os seus compostos possuem, ainda, propriedades anti-oxidantes, protegendo as membranas celulares e o material hereditário.



Investigações recentes demonstram que tomado durante a gravidez o alho pode reduzir os riscos de pré-eclampsia (perigoso aumento da pressão sanguínea, que pode colocar em risco a vida da gestante e do feto).Os seus autores concluíram que, apesar desta disfunção ser resultante de uma complexidade de factores, o consumo regular de pastilhas de alho durante a gestação pode diminuir a sua probabilidade.

Os dados epidemiológicos, clínicos e laboratoriais de muitos dos estudos realizados mostram que o alho é uma espantosa fonte de agentes fitoquímicos, em cuja composição deve residir os seus segredos.Das inúmeras análises químicas, os cientistas chegaram à conclusão de que a grande riqueza do alho se encontra especialmente nos seus componentes derivados do enxofre. Entre eles, o mais importante é, sem dúvida, a alicina, responsável pela maioria das propriedades farmacológicas do bolbo, assim como do seu odor intenso.Na verdade, a alicina só aparece quando o alho é esmagado, cortado ou mastigado, pois nestas situações as células são rompidas e a aliína, o seu percursor inodoro, é degradada pela enzima aliinase.
 
Mas mesmo com toda a controvérsia, se o alho tivesse sido criado num laboratório em vez de ser um produto da natureza, provavelmente seria uma droga frequentemente prescrita e de elevado preço.

IDEIA  ORIGINAL  DO  DIA









FOTOS   CARINHOSAS   DO  DIA :
  
 
 
 
 
 
 
 
 


 

 

 

 


 
 
 
 



PARAÍSOS   DA   TERRA
 
                 






micronesia3 Micronesia: El último paraíso tropical natural
MICRONÉSIA



          BRASIL



                                   CROÁCIA
                                                           
GRÉCIA

 

        ALIMENTOS  REMÉDIO  PARA O PULMÃO         
    E  SISTEMA  RESPIRATÓRIO.. :    



 Os aliados dos pulmões...
Alguns alimentos específicos inibem o desenvolvimento de certos tipos de cancro.
O laboratório do Dr. Beliveau testou extratos crús de diferentes alimentos em diversos tipos de células cancerígenas.Foi com base nesses resultados que se elaborou uma lista de alimentos especificamente recomendados numa dieta para combater um tipo específico de cancro.

 
  Podemos constatar que é o alho ,o alho francês,cebolinho,e as couves de bruxelas que foram mais eficazes a inibir o crescimento das celulas cancerosas.  





VEGETAIS   DA   FAMÍLIA   DAS   CRUCÍFERAS




As couves,bróculos,couve flor etc,contém sulforafano e indole-3-carbinol (I3C)
MOLÉCULAS  COM  ELEVADAS PROPRIEDADES  ANTI  CANCERÍGENAS,que são capazes de desintoxicar o organismo de certas substâncias cancerígenas.Para além de impedirem que as células pré -cancerosas se desenvolvam e originem tumores malignos.Estas também promovem o suicídio das células cancerosas e bloqueiam a angiogénese(impedem que se alimentam)

Conselho de utilização: coza a vapor com tampa,ou saltei com um fio de azeite para não destruír o sulforafano eo I3C.


ALHO, CEBOLA, ALHO FRANCÊS, CHALOTAS  E  CEBOLINHO




Os compostos de enxofre desta família(allium)reduzem os efeitos cancerígenos dos compostos n-nitroso que se forma na combustão do tabaco.Estimula a apoptose(morte celular) no cancro do pulmão



ÓMEGA 3


Reduzem a inflamação,em certas culturas de células,observou-se a redução de células cancerosas,num vasto nº de cancros entre eles o do pulmão.Também actuam na redução do alastramento dos tumores sob a forma de metásteses.Estudos comprovam que o risco é bem menor de contraír certos tipos de cancro em pessoas que consomem peixe rico em ómega 3 duas vezes por semana

Fonte:Animal -peixe-cavalas,sardinhas,salmão,anchovas,ovos
Vegetal -Vegetais biológicos ,Linhaça(moída),sementes chia,frutos secos, além de ómega 3 contém fitoestrogénios que diminuem o efeito nocivo das hormonas que promovem o desenvolvimento canceroso.






SELÉNIO



É um oligoelemento presente no solo.Os
 vegetais e os cereais provenientes da agricultura biológica também contém grandes quantidades de selénio.Estimula as células imunitárias em particular as NK(natural killers)aumentando-as em 80% de acordo com um estudo publicado.Também fortalece os mecanismos antioxidantes do organismo.
Fonte:vegetais,cereais
marisco,peixe
vísceras e míudos das aves

A recomendação diária de selênio:
 é de 55 µg (microgramas) para adultos


VITAMINA D
As células da pele produzem vit.D após exposição directa aos raios solares.
Recentemente foi demonstrado que a vit. D reduz consideravelmente o risco de desenvolver vários tipos de cancro.
Fonte:óleo de fígado de bacalhau,salmão,sardinha.enguia
leites enriquecidos(inclui leite de soja),ovos.
20 minutos de exposição solar em todo o corpo a meio do dia fornece entre
 8 .000  - 10. 000 UI
Estudos recentes mostram que é proveitoso
 consumir 1000 UI ou +.




VITAMINA   A   ou   BETACAROTENO 

Vitamina A é talvez a vitamina mais importante. Chama-se retinol e é facilmente transformada no corpo humano em ácido retinóico, que é a forma efetiva. Este existe em duas formas principais: all-trans retinoic acid (ATRA, o mais importante) e 9-cis retinoic acid (9-cis RA).
  vitamina A age como antioxidante (combate os radicais livres que aceleram o envelhecimento e estão associados a algumas doenças). Porém, recomenda-se cautela no uso de vitamina A, pois em excesso é prejudicial ao organismo. A deficiência de vitamina A também ocasiona hiperplasias (multiplicação descontrolada das células) e metaplasias (perda da forma celular), além do aparecimento de doenças oportunistas. Infecções freqüentes podem indicar carência, pois a falta de vitamina A reduz a capacidade do organismo de se defender das doenças , esta protege também as paredes pulmonares.  .               
A recomendação de vitamina A é de
* 900 microgramas (3000 UI) para homens.
* 700 microgramas (2300 UI) para mulheres.

 Por isso,  inclua estes alimentos campeões no cardápio:

-nota : não ingerir + que o necessário dado que a vitamina A (enquanto retinol) é armazenada no fígado, quantidades elevada tomadas durante um longo período de tempo podem eventualmente exceder a capacidade de armazenamento do fígado, passar para o sangue e provocar efeitos adversos.
                    

Frutas que contém vitamina A em boas quantidades:
Melão, damasco, papaia, manga,alperces.

Vegetais ricos em vitamina A:
Cenoura,
brócolos, batata doce, couve, espinafre, abóbora, ervilha, beterraba,nabo.

Outras fontes de vitamina A:
Óleo fígado de bacalhau, Fígado(víscera) , manteiga,queijo, ovos.



   Ferro  
Nutriente importante e imprescendível para múltiplas funções no organismo:
-para que os glóbulos vermelhos consigam transportar o oxigénio,faz parte das enzimas antioxidantes, mas também para o transporte de oxigénio recolhido pelo pulmão. Pode encontrá-lo
nos vegetais verde-escuros (agrião, couve, salsa, etc),
 carnes vermelhas (principalmente fígado) e marisco,
sementes,legumes e frutos secos.
A quantidade diária recomendada para um adulto é:
8 mg - homens  ;
18 mg - mulheres

 

   Vitamina C  
Contém flavanóides com efeito anti-inflamatório.
-Activa o sistema imunitário,
-melhora a absorção intestinal do ferro,
-favorece o transporte de oxigénio,
-fortalece os vasos capilares
-ajuda a formar o tecido conjuntivo.
Com boa quantidade de vitamina C, manda para bem longe os radicais livres e a ameaça de gripes e resfriados, já que reforça as defesas naturais do organismo.
Fontes:
              frutas cítricas, em verduras,salsa, tomate, cebola, pimentos, melão, abacaxi, kiwi, morango,citrinos.
A quantidade diária recomendada para um adulto é .
90 mg - homens  ;
 75 mg mulheres

 
Vitamina C ajuda a prevenir doenças pulmonares
O consumo diário de uma laranja pode ajudar a prevenir doenças pulmonares, indica uma nova pesquisa britânica. No estudo, os cientistas confirmaram que as pessoas que ingerem níveis mais elevados de vitamina C e de magnésio apresentam propensão maior a ter pulmões mais saudáveis. A pesquisa mostra ainda, pela primeira vez, que as pessoas que consomem quantidades maiores da vitamina sofrem menor declínio da função pulmonar ao longo do tempo. Ao diminuir a queda da função dos pulmões com o passar do tempo, uma dieta contendo muitos alimentos ricos em vitamina C pode reduzir a probabilidade de desenvolvimento de doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC), afirmaram os autores do trabalho no American Journal of Respiratory and Critical Care Medicine. Diversas evidências indicam que a vitamina C e outras vitaminas e minerais antioxidantes podem estar associados à asma e à DPOC - grupo de doenças que inclui a bronquite e o enfisema pulmonar. No entanto, não se sabe ao certo como os antioxidantes mantêm os pulmões saudáveis, embora eles sejam conhecidos por neutralizar compostos que danificam o DNA, os chamados radicais livres, que contribuem para o envelhecimento e o aparecimento de cancros.

ATENÇÃO: Para além destes incluí-se todos aqueles alimentos que aqui vamos falar 
ao longo das diversas publicações com características
 anti-inflamatórias e antioxidantes ,e ricos em fitonutrientes que são bons.

Estes alimentos estudaremos cada um em pormenor.
Chá verde ;gengibre ;vegetais /frutos ricos em carotenóides ,soja e derivados ;ervas e especiarias como alecrim,tomilho,óregãos,selénio,hortelã,canela ; romã; uvas ; sementes; complementos como levedura de cerveja,gérmen de trigo,farelo,lecitina de soja; frutos secos ;cerais integrais ;cogumelos; leguminosas
 
Fique atento!!!!
 
                                    

                                 

     CANCRO  QUE  HOJE  VAMOS  FALAR  É  :                     

   CANCRO DO PULMÃO  

O cancro do pulmão é dos tipos de cancro mais frequentes.
 
  FISIOLOGIA  dos  PULMÕES :
Os pulmões, um par de órgãos esponjosos, em forma de cone, fazem parte do sistema respiratório.Os pulmões são órgãos esponjosos e elásticos formados por milhões de alvéolos que se enchem de ar. Tem aproximadamente 25 cm de comprimento e 700 g de peso. O pulmão direito é maior em largura que o esquerdo, por apresentar  três lóbulos (o esquerdo tem dois), mas é mais curto em altura, pois no lado direito o fígado está presente, fazendo com que o diafragma fique mais elevado. No pulmão esquerdo há uma incisura cardíaca (cavidade para o coração).Os pulmões estão fixados ao pericárdio através de ligamentos pulmonares e à traqueia e coração por estruturas chamadas de hilo, compreende vasos pulmonares, vasos linfáticos, vasos brônquicos, brônquios principais e nervos que chegam e saem dos pulmões.Os pulmões são cobertos por uma fina camada, a pleura que consiste em uma membrana transparente e fina. A pleura interna está ligada a superfície pulmonar, e a pleura externa está ligada a parede da caixa torácica (estrutura óssea que protege os pulmões e o coração). No espaço intermediário das pleuras há um reduzido espaço, ocupado por um líquido lubrificante secretado pela pleura, este líquido é o que mantém juntas as duas pleuras, devido a tensão superficial, fazendo com que elas deslizem (reduzindo o atrito) durante os movimentos respiratórios. Quando inspiramos, os pulmões transportam para dentro o oxigénio, que nos évital e de que as nossas células necessitam para viver e para desempenhar as suas funções normais. Quando expiramos, os pulmões eliminam o dióxido de carbono, que é um produto do "desperdício" das células do nosso organismo.
Inspira-se e expira-se cerca de 15 a 25 vezes por minuto sem pensar no assunto. Quando nos exercitamos, a nossa frequência respiratória aumenta. Respiramos tão normalmente e regularmente que é fácil nem nos dar-mos conta do trabalho dos nossos pulmões. Não conseguimos parar de respirar nem que tentemos, não podemos segurar o fôlego por muito tempo sem o ar entrar involuntáriamente ou tossir ou soluçar. Ao respirarmos iniciamos um caminho complexo, o ar entra pelas narinas (ou pela boca), encaminha-se para traqueia seguindo por pequenos tubos, os brônquios. A partir dos brônquios o ar é levado para outras regiões pulmonares. Um movimento involuntário que é controlado pelo cérebro controla a entrada e saída de ar dos pulmões.A principal finalidade dos pulmões é fornecer ao nosso sangue oxigênio, que é transportado para as células do corpo. Os demais órgãos respiratórios  têm a função de encaminhar o ar aos pulmões, é nos mesmos que ocorre conversão do sangue venoso (sangue pobre em oxigênio e rico em dióxido de carbono) em sangue arterial (sangue rico em oxigênio).Anatomia dos pulmões
 
    DOENÇAS   
Quando ocorre a inflamação dos pulmões de um indivíduo, mais especificamente dos alvéolos (local onde ocorrem às trocas gasosas) chamamos de pneumonia, devido à infecção causadas por bactérias, vírus, fungos e outros agentes infecciosos. Uma pneumonia pode causar a morte se não for tratada.

Doenças como o enfisema, pleurite, tuberculose, bronquite e asma brônquica podem ocorrer nos pulmões. Essas doenças podem danificar os alvéolos pulmonares, diminuindo a capacidade do pulmão de realizar a sua função.

    CANCRO  SURGIMENTO :   
O cancro do pulmão espalha-se através do sangue e sistema linfático para todas as partes do corpo, formando colónias onde quer que seja possível. Por exemplo, o cancro do pulmão pode espalhar-se para o cérebro, ossos, fígado e muitas outras partes do corpo. Cancro é a proliferação ou multiplicação de células que acontece sem nenhum propósito biológico ou fisiológico. Com a excepção de células altamente especializadas, todas as células do corpo, incluindo as células da pele, do estômago e intestinos, e células (glóbulos) do sangue, tanto os vermelhos como brancos, e outras, estão a formar-se constantemente para substituir as que vão morrendo. Cerca de 3 milhões de glóbulos vermelhos são produzidos a cada segundo. As células da pele e dos intestinos reproduzem-se por vezes ainda mais rápido, de modo a manter um equilíbrio. Mas, quando as células continuam a multiplicar-se além do que é necessário, temos um problema. O que faz com que uma célula normal se torne cancerígena?
Uma coisa fascinante na Natureza é que nada vive para si próprio. Cada célula vive para servir e, ao dar, por seu lado, também recebe. Isto é uma verdade, não só com as células do nosso corpo, mas também com todas as estruturas celulares das plantas e animais.
Por exemplo, os glóbulos vermelhos transportam oxigénio para todos os tecidos do corpo, enquanto as células do fígado dão aos glóbulos vermelhos a globulina necessária para elas produzirem a hemoglobina, que então transporta o oxigénio. Nada vive para si mesmo. Mas uma célula cancerígena é diferente.
É uma célula “associal”, pequena e perigosa. Vive apenas para si própria e não se importa com mais nada. O que quer, tem de ter. Quaisquer outras células que encontre pelo caminho ou são empurradas para o lado ou destruídas.
Estes INVASORES  CANCERÍGENOS continuam a proliferar ou a multiplicar-se. Cada célula nova é igual ou pior. Infiltram-se nos tecidos saudáveis, espalhando-se em todas as direcções, perturbando e destruindo tudo pelo caminho e usando as reservas alimentares disponíveis.

À medida que as células cancerígenas se multiplicam, crescem e espalham, elas vão destruindo os próprios sistemas de suporte que as têm mantido vivas. Se isto não é interrompido, elas matam o corpo em que habitam, destruindo-se assim também. Porque será que estas células fazem isto?
Os mecanismos exactos são ainda desconhecidos, mas sabemos que, em certos cancros, um vírus específico, como um agente secreto inimigo, infiltra-se no núcleo de controlo de uma célula. Isto causa um aceleramento no processo de multiplicação de células e bloqueia o processo que controla o número e localização de novas células.
Inúmeros estudos científicos mostram a evidência de que, quanto mais uma pessoa fuma, maiores são as probabilidades de um cancro se desenvolver.   TABACO E  OUTROS  QUÍMICOS :  
Existem certos químicos que ajudam o cancro a controlar uma célula. São chamados carcinogéneos ou agentes que iniciam o cancro. Uma vez começados, outros químicos continuam o processo. São os que promovem tumores. E depois ainda existe uma outra classe de químicos que não conseguem funcionar sozinhos, mas trabalham em harmonia com outros químicos no seu objectivo destruidor.
No fumo do tabaco, que contém mais de 4 mil compostos químicos, existe uma abundância de agentes que produzem o cancro. Um dos vilões mais conhecidos é o benzopireno.Os estudos comprovam que quanto mais se fuma ou se é fumador passivo, mais se está exposto ao risco do cancro no pulmão.
Estas substâncias estão concentradas no alcatrão e ficam depositadas nas passagens aéreas: boca, laringe, brônquios e pulmões do fumador. Algumas substâncias são engolidas afectando o esófago e o estômago, enquanto que outras são absorvidas pelo sangue e circulam pelo corpo, afectando, por exemplo, o pâncreas. Então, à medida que estas substâncias se acumulam na urina, começam a afectar os rins e a bexiga. Quando a estas substâncias cancerígenas, cocancerígenas, iniciadoras de tumores, promotores e aceleradores de tumores, é dado tempo, digamos uns 15 ou 20 anos, são capazes de causar cancro em praticamente cada órgão do corpo.
Estes são alguna factores que aumentam a probabilidade do cancro surgir :

a *  A idade em que a pessoa começou a fumar
b *  O número de cigarros fumados por dia
c *  O número total de cigarros fumados durante a vida
d *   O total de anos que a pessoa fumou
e *   O alcatrão e a nicotina contidos no cigarro
f *   A profundidade da inalação
g *  O número de “passas” por minuto e o tamanho do cigarro
 
Quanto mais fumar, maiores as probabilidades de morrer de cancro do pulmão. As probabilidades duplicam quando se fumam 2 maços de cigarros por dia em vez de um.


  CÃES  E  SUAS  SUPER  CAPACIDADES :
Cientistas alemães confirmam que cães são capazes de fazer o diagnóstico precoce do câncer de pulmão, através do hálito dos doentes.


Os cães identificaram quem tinha câncer pelos cheiros da respiração deixados pelos doentes em tubos cheios de lã
O câncer do pulmão, o mais mortal de todos os cânceres, é o responsável pela morte de mais de 340 mil pessoas por ano em todo o mundo. No entanto, se detectado precocemente, é possível a sua cura.

 O problema é que a doença, numa fase inicial, é silenciosa. Recentemente, porém, cientistas alemães descobriram que os cães podem ser grandes aliados na luta para salvar vidas, por serem capazes de farejar em pessoas doentes os sinais da existência de câncer de pulmão, se para isso forem treinados.
O problema é que a doença, numa fase inicial, é silenciosa. Recentemente, porém, cientistas alemães descobriram que os cães podem ser grandes aliados na luta para salvar vidas, por serem capazes de farejar em pessoas doentes os sinais da existência de câncer de pulmão, se para isso forem treinados.

 A investigação levada a cabo no Hospital Schillerhoehe, Alemanha, incluiu 220 voluntários, sendo 110 saudáveis, 60 portadores de câncer do pulmão, 50 pessoas com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC) e quatro cães (dois pastores alemães, um pastor australiano e um labrador).
Todos os participantes respiraram em um tubo cheio de lã que absorveu os odores da respiração. Os cães cheiravam os tubos e sentavam-se na frente das pessoas supostamente doentes. Os animais conseguiram acertar em 71% dos casos e os resultados do estudo foram publicados na revista científica “European Respiratory Journal”.

 Marcador estável para o câncer do pulmão

O cheiro de tabaco ou de medicamentos consumidos pelos doentes não afetaram o olfato dos cães. O que os cientistas ainda não apuraram é qual a substância exata que os cães detectam no hálito dos doentes cancerígenos.

 “Na respiração dos doentes com câncer de pulmão deverá existir químicos voláteis (moléculas libertadas pelos tumores) diferentes dos encontrados na respiração de uma pessoa saudável, e o olfato apurado permite aos cães detectar essa diferença numa fase muito precoce da doença”, afirmou o cientista e autor do estudo, Thorsten Walles.

 De acordo com Walles, “os nossos resultados confirmam a presença de um marcador estável para o câncer de pulmão. Este é um grande passo”.
No entanto, como não é nada prático que os cães permaneçam nas clínicas e hospitais para o rastreio da doença, os investigadores estão desenvolvendo “narizes eletrônicos” que consigam detectar a mesma substância química que o olfato canino. Mas ainda não sabem se vão conseguir.

 Foi em 1989, que surgiram as primeiras notícias de que os cães eram capazes de farejar tumores. Estudos realizados posteriormente indicaram que os cães conseguem, de fato, detetar cânceres na pele, na bexiga, nos intestinos e na mama. À lista, acrescenta-se agora o câncer de pulmão.

PERCEBER O CANCRO DO PULMÃO

Os tumores que têm início no pulmão, dividem-se em dois grupos principais: cancro do pulmão de não-pequenas células e cancro do pulmão de pequenas células, dependendo de qual o aspecto das células envolvidas, quando observadas ao microscópio. Estes dois tipos de cancro do pulmão, crescem e metastizam de formas diferentes, ou seja, têm um comportamento distinto e, como tal, são também tratados de forma diferente.
O cancro do pulmão de não-pequenas células, é mais comum que o cancro do pulmão de pequenas células e, geralmente, cresce e metastiza mais lentamente, ou seja, tem um comportamento menos agressivo. Existem três sub-tipos de cancro do pulmão de não-pequenas células; a sua designação provém do tipo de células onde o tumor se desenvolve: carcinoma de células escamosas (também chamado carcinoma epidermóide), adenocarcinoma e cancro pulmonar de grandes células.
O cancro do pulmão de pequenas células, por vezes chamado de cancro das células em "grão de aveia", é menos comum que o cancro do pulmão de não-pequenas células. Este tipo de tumor cresce mais rapidamente, e é mais provável que metastize para outros órgãos.

  SINTOMAS DE ALERTA  
Os sintomas e sinais mais comuns de cancro do pulmão incluem:
  • Tosse que não desaparece e que piora com o passar do tempo.
  • Dor constante no peito.
  • Tosse acompanhada de sangue.
  • Falta de ar, asma ou rouquidão.
  • Problemas recorrentes, com pneumonia ou bronquite.
  • Inchaço do pescoço e rosto.
  • Perda de apetite ou de peso.
  • Fadiga.
Na maioria das vezes, estes sintomas não estão relacionados com um cancro, e podem, ainda, ser provocados por tumores benignos ou outros problemas. Só o médico poderá confirmar. Qualquer pessoa com estes sintomas, ou quaisquer outras alterações de saúde relevantes, deve consultar o médico, para diagnosticar e tratar o problema tão cedo quanto possível.
Geralmente, as fases iniciais do cancro não causam dor. Se tem estes sintomas, não espere até ter dor, para consultar o médico.

  FORMAS DE DIAGNÓSTICO :  


Para ajudar a encontrar a causa dos sintomas, o médico avalia a história médica da pessoa, o histórico como fumador, a exposição ambiental ou ocupacional a determinadas substâncias e a história familiar de cancro. O médico efectua, ainda, um exame físico e pode pedir uma radiografia (raio-X) torácica, entre outros exames. Se há suspeita de cancro do pulmão, pode ser útil fazer uma citologia da expectoração (exame microscópico das células obtidas de uma amostra de muco dos pulmões, obtido através da tosse); é um teste simples. Para confirmar a presença de cancro do pulmão, o médico tem de examinar tecido do pulmão. Através de uma biópsia, ou seja, removendo uma pequena amostra de tecido, para exame ao microscópio por um patologista, pode ser confirmado um cancro do pulmão. Para obtenção deste tecido, podem ser seguidos vários procedimentos:

  • Broncoscopia: o médico insere um broncoscópio (um tubo fino e iluminado), dentro da boca ou nariz e "empurra-o" através da traqueia, para ver as passagens de ar. Através deste tubo, o médico pode recolher células ou pequenas amostras de tecido.
  • Aspiração por agulha: é inserida uma agulha no tumor, através do peito, para remoção de uma amostra de tecido.
  • Toracocentese: usando uma agulha, o médico remove uma amostra do fluido que envolve os pulmões, para procurar células cancerígenas.
  • Toracotomia: a cirurgia para abrir o peito é, algumas vezes, necessária para diagnosticar o cancro do pulmão. Este procedimento é uma grande operação e é sempre realizada no hospital.

TESTES

e ESTADIAMENTO 


Se é diagnosticado um tumor, o médico vai querer saber o estadio (ou extensão) da doença. O estadiamento é feito para descobrir se o tumor está metastizado e, se assim for, para que partes do corpo houve disseminação. O cancro do pulmão metastiza, muitas vezes, para o cérebro ou para os ossos. Saber o estadio da doença, ajuda o médico a planear o tratamento. Alguns testes ou exames usados para avaliar se o tumor metastizou, incluem:

  • Estudo do osso com radioisótopos (cintigrafia óssea) : é injectada uma pequena quantidade de substância radioactiva, que entra na corrente sanguínea e deposita-se em áreas de crescimento ósseo anómalo. Através de um aparelho chamado scanner , a radioactividade é detectada e medida. O scanner regista a imagem desses ossos num filme de raio-X. O nosso organismo elimina rapidamente a substância radioactiva.
  • Estudo com radioisótopos: é injectada uma pequena quantidade de substância radioactiva, que entra na corrente sanguínea e deposita-se em determinados órgãos, como o fígado. Através de um aparelho chamado scanner , a radioactividade é detectada e medida. O scanner cria a imagem desses órgãos, num ecrã de computador ou num filme. O nosso organismo elimina rapidamente a substância radioactiva.
  • TAC (ou TC) - tomografia axial computorizada: através de uma máquina de raios-X, ligada a um computador, é efectuada uma série de imagens detalhadas dos órgãos. Pode, adicionalmente, ser-lhe administrado um contraste (como um corante), para tornar estas imagens mais fáceis de
ler

  • RM (ressonância magnética): através de um íman forte, ligado a um computador, são criadas imagens detalhadas de determinadas zonas do corpo. O médico pode, depois, ver essas imagens num monitor e imprimi-las em filme.
  • Mediastinoscopia/Mediastinotomia: a mediastinoscopia pode ajudar a determinar se o tumor metastizou para os gânglios linfáticos do peito. Usando um instrumento de observação iluminado, chamado sonda, o médico examina a região central do peito (mediastino), bem como os gânglios linfáticos vizinhos. Na mediastinoscopia, a sonda é inserida através de uma pequena incisão, feita no pescoço. Na mediastinostomia, a incisão é feita no peito. Em qualquer dos procedimentos, a sonda é também usada para remover uma amostra de tecido. Este exame é feito com anestesia geral.

 O TRATAMENTO  :  


O tratamento depende de uma série de factores, incluindo o tipo de cancro do pulmão: cancro do pulmão de não-pequenas células ou de pequenas células, o tamanho, a localização, a extensão do tumor e o estado geral de saúde da pessoa. Podem ser usados diferentes tratamentos e associações de tratamentos, para controlar o cancro do pulmão e/ou para melhorar a qualidade de vida da pessoa, através da redução dos sintomas.
CIRURGIA  : 
A cirurgia é uma operação para remoção do tumor. O tipo de cirurgia realizada depende da localização do tumor, no pulmão. Uma operação para remoção de apenas uma pequena parte do pulmão, chama-se ressecção segmentar ou em cunha. Quando o cirurgião remove um lobo inteiro do pulmão, o procedimento chama-se lobectomia. A pneumectomia corresponde à remoção total de um pulmão. Alguns tumores não são operáveis, ou seja, não podem ser removidos por cirurgia, devido ao seu tamanho ou localização; por outro lado, algumas pessoas não podem ser submetidas a cirurgia, por outros motivos médicos.
QUIMIOTERAPIA :

A quimioterapia é a utilização de fármacos anti-cancerígenos, para matar células tumorais em todo o organismo. Mesmo após a remoção do cancro do pulmão, as células cancerígenas podem, ainda, estar presentes em tecidos vizinhos ou noutro local do organismo. A quimioterapia pode ser usada para controlar o crescimento do tumor ou para aliviar os sintomas. Grande parte dos fármacos anti-cancerígenos, são administrados por injecção directa numa veia (IV), ou através de um catéter (tubo fino colocado numa veia grande, e que fica colocado enquanto for necessário). Alguns fármacos anti-cancerígenos são administrados por via oral, sob a forma de comprimidos.
RADIOTERAPIA :

Terapia por radiação, também chamada de radioterapia, envolve a utilização de raios de elevada energia, para matar as células cancerígenas. A radioterapia é direccionada para uma área limitada e afecta as células cancerígenas apenas na área onde incidiu. A radioterapia pode ser usada antes da cirurgia, para diminuir o tamanho de um tumor, ou após a cirurgia, para destruir quaisquer células cancerígenas que tenham ficado na área tratada. Muitas vezes o médico usa a radioterapia, combinada com a quimioterapia, como tratamento primário do tumor, em vez da cirurgia. A radioterapia também pode ser usada para aliviar os sintomas, como por exemplo a falta de ar. A radiação, no tratamento do cancro do pulmão vem, normalmente, de uma máquina (radiação externa). A radiação também pode provir de um implante (pequeno contentor de material radioactivo), colocado directamente no tumor ou perto deste (radiação interna ou braquiterapia).

TERAPÊUTICA FOTODINÂMICA


Terapêutica Fotodinâmica (PDT), um tipo de terapêutica por laser, envolve o uso de um químico especial, que é injectado na corrente sanguínea e absorvido pelas células, em todo o organismo. O químico deixa rapidamente as células normais, mas permanece nas células cancerígenas, durante mais tempo. Um raio laser, dirigido para o tumor, activa o químico que mata, então, as células que o absorveram. A terapêutica fotodinâmica pode ser usada para reduzir os sintomas de cancro do pulmão, por exemplo, para controlar as perdas de sangue ou para aliviar problemas respiratórios, devido a vias respiratórias obstruídas, quando o tumor não pode ser removido pela cirurgia. A terapêutica fotodinâmica também pode ser usada para tratar tumores muito pequenos, em pessoas para quem os tratamentos usuais para o cancro do pulmão não são adequados.

Para muitas pessoas com cancro do pulmão, a participação em ensaios clínicos (estudos de investigação) é uma opção. Em alguns estudos, todas as pessoas recebem o novo tratamento; noutros, as diferentes terapêuticas são comparadas: algumas pessoas recebem o novo tratamento e outras recebem a terapêutica habitual (padrão). Através da investigação, estão a ser explorados novos métodos, possivelmente mais eficazes, de tratar o cancro do pulmão.

TRATAMENTO DO CANCRO DO PULMÃO

 DE NÃO-PEQUENAS CÉLULAS


O cancro do pulmão de não-pequenas células, pode ser tratado de diversas formas. A escolha do tratamento depende, principalmente, do tamanho, localização e extensão do tumor. A cirurgia, é o tratamento mais comum para este tipo de cancro do pulmão. A criocirurgia, um tratamento que congela e destrói o tecido cancerígeno, pode ser usada para controlar os sintomas, nos estadios mais avançados do cancro do pulmão de não-pequenas células. A radioterapia e a quimioterapia, também podem ser usadas para atrasar o progresso da doença e para controlar os sintomas.
O cancro do pulmão de pequenas células, metastiza rapidamente. Em muitos casos, quando a doença é diagnosticada, as células cancerígenas já se disseminaram para outras partes do organismo. Para atingir as células cancerígenas, em todo o organismo, quase sempre é feita quimioterapia. O tratamento também pode incluir radioterapia, dirigida ao tumor no pulmão ou a tumores noutras partes do corpo, tal como o cérebro. Alguns doentes fazem radioterapia ao cérebro, apesar de não ter sido encontrado qualquer tumor. Este tratamento, chamado radioterapia profilática ao crânio, é feito para prevenir que se formem tumores no cérebro. A cirurgia, faz parte do plano de tratamentos de um pequeno número de pessoas com cancro do pulmão de pequenas células.











 *** CURIOSIDADE   ANATÓMICA   DO   DIA ***



 OS  CABELOS

Enquanto andamos ocupados a cortar.rapar,esticar,desfrisar,encaracolar,pintar,a cubri-lo ou fazer estensões,devemos também andar atentos aos sinais que ele nos envia.O nosso cabelo dá-nos uma grande informação que devemos considerar cuidadosamente.A idade,sexo,raça,hereditariedade,onde vive,que produtos utiliza,o que come são parâmetros que afectam a constituição mineral do nosso cabelo dá-nos sinais do nosso bem estar físico .Mais do que transportar simbolismo sexual ou peso cultural É  UM  BOM  BARÓMETRO  DA NOSSA  SAÚDE !!! 

-A maioria dos adultos conta com aproximadamente.......100 000  a  150 000 cabelos no couro cabeludo.
-A cor é determinada pela quantidade de melanina (pigmento de produção da cor)que herdamos dos nossos pais.
-O nosso cabelo cresce aproximadamente=1,2 cm/mês.
-90% do nosso cabelo encontra-se em fase de crescimento (fase anagénica)e o restante em fase de repouso(fase telogénica),que dura cerca de 2 /3meses,e acaba por caír.
Do nosso couro cabeludo caem em média = 50 /100 cabelos por dia,mas depende da idade ,cor,sexo,hereditariedade.
-Um cabelo contém um sem nº de minerais desde alumínio ao zinco,por isso durante muitos anos era o método de análise para se detectar envenenamentos por arsénico ou mercúrio.
Actualmente consegue-se diagnosticar distúrbios alimentares através da análise de amostras de cabelos.
-Por volta dos 50 anos: 25% =dos homens são calvos
                                      75% = terá perdido boa parte do cabelo.
-As pessoas louras naturais têem + cabelos (+ ou -) 140 000,os ruivos têem - cabelos(+ ou -)90 000.



O cabelo é o 2º tecido de crescimento + rápido ,só sendo ultrapassado pela medula óssea.



-Os cabelos são muito fortes pois são constituidos por queratina(proteína morta)que é altamente resistente a desgastes e quebras.A queratina,é a mesma substância que está presente nas penas,garras,unhas e cascos dos animais.
-Os índividuos de cor branca=começam a ficar com cabelos brancos notórios a meio da 3ªdécada.
-Os índividuos de cor amarela(asiáticos)=no final da 3ª década.
-Os indivíduos de cor negra a meio da 4º década .
-Os homens em geral ficam com cabelos brancos + cedo que as mulheres.
-Os elementos tóxicos presentes no fumo do tabaco,podem danificar os folículo capilares
 e provocar a queda e o embranquecimento do cabelo.
-Aparecimento prematuro de cabelos brancos pode ser um aviso precoce para=diabetes,doença coronária,risco acrescido de enfarte do miocárdio,hipertiróidismo ou doenças auto-imunes.
-Cabelo branco com sobrancelhas pretas=apresenta um elevado risco de contraír diabetes.
-Os homens com calvice frontal= têem um risco acrescido para desenvolver doenças coronárias.
-Os homens com calvice no vértex =têem um risco signitivamente superior de de contraír doenças coronárias.Quanto maior a área maior os riscos.
Se o cabelo se torna seco,quebradiço,áspero,cresce + lentamente e outrora era um cabelo bonito e exuberante, este pode ser um sinal clássico de hipotiróidismo
-No antigo egipto tanto homens como mulheres rapavam o cabelo e usavam perucas.
Já os sacerdotes tinham de rapar todos os pêlos dos seus corpos ,incluindo sobrancelhas e pestanas.
-Se está grávida e o seu cabelo está + fino,isto pode significar carência mineral ou vitamínica.
-Se está a fazer uma dieta drástica de perda de peso e nota que  está a perder cabelo =problema nutricional,com carências de ferro.proteína ou zinco.
-Se nota alterações na textura capilar,isto pode ser uma pista precoce para distúrbios da tiróide .
-Chopin,compositor e pianista polaco tinha barba grande só do lado da adiência porque do outro lado segundo ele não se via ,logo não interessava.
-No corpo humano os pêlos da barba são os que crescem mais rápidamente.Se um homem nunca fizesse,esta poderia ultrapassar os 10 metros de comprimento.
-Se é um adepto ferranho/a da depilação, saiba que um dos sinais de envelhecimento,tanto femenina como masculina é a perda de pêlos púbicos,das axilas,e restante corpo por diminuição hormonal,por isso aproveite enquanto os tem!
-O lanugo,que é a pelugem que os bébés têem á nascença, se aparecer num adulto,pode ser sinal de anorexia .
-Pilosidade facial ou corporal excessiva nas mulheres pode ser sinal de síndrome de ovário poliquístico.,bem como as mulheres da família de homens muito peludos estão em risco de desenvolver este síndrome.
-Aparecimento de pêlo onde não deve ou um crescimento excessivo,são sinais de excesso de androgénios.
-Em Inglaterra  Elisabeteana,as senhoras chiques,rapavam os cabelos da fronte ou depilavam-na com excrementos de gato e gazes embebidas em vinagre,tudo isto para ficarem com testas altas ,considerado símbolo de beleza .
-Flag sign(efeito bandeira),aparecimento de madeixas de cor descolorido como:loiras,vermelhas,grisalhas, são frequentemente indício grave de carências nutricionais.
-Cabelos verdes pode ser sinal de exposição dos cabelos a produtos de limpeza á base de cloro  ou banhos de piscina(lavá-los com sumo de limão/vinagre restitui-lhes a cor natural)  ou um sinal + grave de exposição a mercúrio,o que também provoca danos neurológicos,musculares,sensoriais e cognitivos.

 
       DICA DE BELEZA    
MÁSCARA  CASEIRA  PARA  CABELO  DANIFICADO


Máscara de abacate para cabelos ressequidos e sem  brilho

  1. Pegue  1 abacate maduro corte e amasse bem amassado.
  2. Adicione  4 colheres de mel.
  3. Coloque  2 colheres de azeite
  4. Junte uma chávena de vinagre, e acrescente no creme.
  5. Misture bem com uma varinha até ficar um creme homogéneo.
  6. Depois,  passe nos cabelos secos  mecha por mecha.
  7. Deixe agir por 30 minutos e enxágue em água  morna.
  8. Repita o procedimento uma vez por semana até recuperar o brilho e a macies dos cabelos.


RECEITA  DO  DIA :
CREPES  DE LEGUMES
Ingredientes: para  8  crepes
CREPES
-125g de farinha de trigo integral
-2 ovos
-250 ml de leite de soja
-1 colher de azeite
-Sal a gosto


Misture os ovos e o sal. Em seguida, vá colocando a farinha e o leite, alternadamente. Bata tudo na batedeira ou com o braço mesmo. Refrigere a massa durante, pelo menos, uma hora antes de usar. Se precisar clareá-la, use um pouquinho de leite ou de água. Ela precisa ter a consistência de creme chantilly!

Aqueça uma frigideira com um pouco de azeite. Use uma concha para colocar a porção de massa na frigideira e espalhe bem em toda a superfície. Deixe dourar e vire para dourar no outro lado.
Lembre-se: o primeiro crepe nunca fica bonito. Mas, os seguintes, sim, porque a frigideira terá menos gordura, e já estará na temperatura ideal. Para facilitar o trabalho, use uma frigideira antiaderente e uma espátula fina.

RECHEIO:
*  500 g couves de bruxelas
 *  250 g de alho francês
 *  250 g de cogumelos
*  300 g de rebentos de soja
*  2 cebolas
*  4 tomates
*  alho (k.b)
*  óregãos  (k.b)

* 1 ramo de salsa
*  1 requeijão  de  ovelha (250/300 g)
*  azeite extra virgem (k.b)
* sal ( q.b)
-Corte ao meio as couves de bruxelas, e o alho francês ás rodelas. junte os rebentos de soja  os cogumelos cortados,os tomates cortados e as cebolas ás rodelas picadas,junte a salsa cortada. 
-Saltei a mistura de legumes com um fio de azeite de e alho  .
- Recheie os crepes com legumes e tempere com alho e óregãos e junte o requeijão .

-Enrole, e coloque num pirex untado com azeite.
-Leve ao forno 10 minutos (como a massa é muito fina fica boa rápidamente)

-Retire os crepes .
Uma delícia...
Bom apetite !!!



DICA  ECOLÓGICA






TRANSFORME  AS  SUAS   ROUPAS
RE       UTILIZE



Porque hei-de reutilizar?


A reutilização é uma forma de redução, porque os objectos são usados durante mais tempo antes de serem deitados fora, o que poupa energia e matérias-primas. Além disso, está a economizar .






















COM  AS MANGAS  DAS  CAMISOLAS 
 PODEMOS  FAZER ...CAPAS  PARA  CELULARES . E COM  O  RESTO DA  CAMISOLA  FAÇA : LUVAS ,SAIAS




 

 
 
 
EXERCÍCIO  FÍSICO  SAUDÁVEL  : 
EXERCÍCIOS  DE  PILATES
 
 
 
 
 
 
"O método Pilates  desenvolvido por Jopeph Pilates no início da década de 1920 tem como base um conceito denominado de contrologia. Segundo Pilates, contrologia é o controle consciente de todos os movimentos musculares do corpo. É a correta utilização e aplicação dos mais importantes princípios das forças que atuam em cada um dos ossos do esqueleto, com o completo conhecimento dos mecanismos funcionais do corpo, e o total entendimento dos princípios de equilíbrio e gravidade aplicados a cada movimento, no estado ativo, em repouso e dormindo. Os exercícios do método Pilates são, na sua maioria, executados na posição deitada, havendo diminuição dos impactos nas articulações de sustentação do corpo na posição ortostática e, principalmente, na coluna vertebral, permitindo recuperação das estruturas musculares, articulares e ligamentares particularmente da região sacrolombar. O sistema básico inclui um programa de exercícios que fortalecem a musculatura abdominal e paravertebral, bem como os de flexibilidade da coluna, além de exercícios para o corpo todo. Já no sistema intermediário-adiantado são introduzidos, gradualmente, exercícios de extensão do tronco, além de outros exercícios para o corpo todo, procurando melhorar a relação de equilíbrio agonista-antagonista. Uma vez que o método Pilates preconiza a melhoria das relações musculares (agonista e antagonista), o nosso objetivo foi testar o efeito desse método de treinamento sobre o torque isocinético dos extensores e flexores do tronco medido a velocidade angular de 120 graus por segundo."





PROVÉRBIO  ÍNDIGENA  :

 
   POEMA  DO  DIA :   FERNANDO  PESSOA
 
 
 
PENSAMENTOS  DO  DIA :
 
 

Sem comentários:

Enviar um comentário